CUIABÁ

ECONOMIA

Abastecer com etanol já não compensa em nenhum estado brasileiro

Publicados

ECONOMIA

Abastecer com etanol já não compensa em nenhum estado brasileiro. O preço médio nacional é de R$ 5,81 – e para o combustível de cana-de-açúcar compensar mais, deve ter valor inferior a 70% da gasolina.

A gasolina também voltou a ficar mais cara na primeira quinzena de outubro. A alta foi de 1,96% na comparação com o mês anterior, segundo levantamento feito pela ValeCard, empresa especializada em gestão de frotas.

A maior alta foi registrada no Piauí, onde a gasolina ficou 2,88% mais cara. No Ceará, segundo estado com maior aumento, a alta foi de 2,77%. Já as menores altas ocorreram no Tocantins, com 1,14% de reajuste, e Acre, com 1,23%.Os dados levam em consideração cerca de 25 mil estabelecimentos credenciados pela ValeCard entre os dias 1° e 15 de outubro.

Nas capitais brasileiras, o valor médio da gasolina é de R$ 6,37, sendo que Teresina (PI) e Rio de Janeiro (RJ) registram os valores mais elevados: R$ 6.84 e R$ 6,78, respectivamente. Os menores preços médios estão em Macapá (AM) e São Paulo (SP), com R$ 5,81 e R$ 5,98, respectivamente.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Viúva de Tom Veiga, o Louro José, assume novo amor
Propaganda

ECONOMIA

Empresa aérea dá dicas de como conseguir passagens mais baratas

Publicados

em

Fugir dos perrengues, dos gastos excessivos e conseguir passagem de última hora facilmente são algumas das preocupações que rondam o cotidiano dos viajantes. Pensando nisso, a Wizz Air, uma companhia aérea húngara de baixo custo, elaborou algumas dicas de como conseguir passagens com melhores preços para viagens internacionais.

Alterne as moedas

A Wizz Air diz que os passageiros devem observar as diferentes “forças” da moeda no momento da reserva, pois assim é possível ter uma oferta mais barata reservando o voo na moeda do local de destino invés da atual.

Voar com flexibilidade

Ao reservar qualquer voo, os horários de pico normalmente são os mais caros. Por isso, o ideal é estar disponível para viajar em diferentes datas e horários nos quais a procura costuma ser mais baixa, ou seja, é uma chance boa de economizar. Em alguns casos, as companhias oferecem a opção “flexível com datas” na função de pesquisa, permitindo que os viajantes comparem os preços. A Wizz Air aponta ainda que voos noturnos também saem mais em conta do que os diurnos.

Leia Também:  Mercado financeiro diz que inflação deve fechar o ano em 8,59%

Pesquisar passagens apenas de ida

Fazer duas reservas diferentes ao invés de uma de ida e volta pode sair mais barato. Não é algo que acontece o tempo todo, mas vale a pena comparar essas duas possibilidades para se certificar da diferença de custo.

Planeje-se com antecedência

Mesmo que possam surgir demandas de última hora, o ideal é sempre se planejar com antecedência. A Wizz Air pontua que os preços tendem a aumentar na medida em que a data da saída se aproxima, especialmente se se tiver bastante procura. A companhia recomenda que as passagens sejam reservadas até oito semanas antes da data em que se deseja viajar.

Separe as reservas

Quando várias pessoas viajam em grupo, os voos têm tendência a serem mais caros, já que o algoritmo da companhia aérea automaticamente fará o grupo se juntar. Devido a isso, reservar individualmente pode ser a forma mais econômica.

Redes sociais

É sempre bom seguir as empresas nas mídias sociais e inscrever-se para receber e-mails de marketing, desse modo poderá ser uma das primeiras pessoas a receber a notícia de ofertas especiais. Além disso, há companhias que recompensam os seguidores oferecendo promoções exclusivas e fornecendo acesso antecipado às vendas e códigos de desconto personalizados.

Leia Também:  Gasolina, etanol e diesel estão entre os itens que mais subiram de preço em 2021
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA