CUIABÁ

POLÍCIA

Operação desbarata quadrilha de traficantes em MT e Acre

Publicados

POLÍCIA

Uma ação conjunta entre as polícias Civil, Federal e Militar cumpre 37 mandados judiciais nesta quinta-feira (21) em três cidades do Acre e no Mato Grosso. Os alvos da “Operação Maleficent” são integrantes de uma organização criminosa com atuação nos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, homicídios e outros.

Ao todo, são 25 mandados de prisão preventiva e 12 de busca e apreensão. Policiais continuam nas ruas em cumprimento às ordens judiciais e até o momento, 13 pessoas foram presas, sendo uma no Mato Grosso. No Acre, os mandados são cumpridos em Rio Branco, Plácido de Castro, Sena Madureira e Cruzeiro do Sul.

O delegado de Polícia Federal Otávio Fonseca informou que as investigações iniciaram em 2020, após uma pessoa ser presa no aeroporto de Rio Branco tentando embarcar com quatro quilos de cocaína com destino à cidade de João Pessoa, na Paraíba.

“Nesse dia foi feita a prisão em flagrante por policiais federais do aeroporto e a partir dali se iniciou uma investigação para tentar descobrir algo mais. Em decorrência dessa investigação, a força-tarefa de Segurança Pública, composta pela pelas polícias Federal, Civil e Militar, conseguiu chegar a integrantes de uma organização criminosa. Foi pedido à Vara de Delitos e Organizações de Rio Branco mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva, que foram deferidos, e nesta quinta [21] foi deflagrada esta operação”, disse o delegado.

Leia Também:  Sem curso superior, "laranja" de ex-secretário está preso na PCE

Segundo a polícia, o nome da operação faz referência ao vulgo que o investigado principal era chamado pelos demais integrantes da organização.

O delegado Pedro Paulo Buzolin informou que a maioria dos presos confessou a prática do crime de integrar organização criminosa e boa parte deles já responde processo pela prática de tráfico de drogas. Um dos presos na operação desta quinta tinha sido solto na quarta (20) em audiência de custódia após prisão em flagrante vendendo drogas.

“A força integrada de combate ao crime organizado no estado do Acre vem apresentando excelentes resultados. Já prendemos mais de 100 pessoas nos últimos meses, demonstrando que a união das forças vem auxiliar toda segurança pública do estado na redução dos índices de criminalidade, que vem sendo demonstrado nos números. Tivemos redução expressiva de homicídios no estado, bem como de outros crimes violentos”, afirmou Buzolin.

A polícia informou que as investigações continuam para tentar chegar a outros integrantes da organização criminosa.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Jovem é preso após dirigir sem CNH e atropelar homem em Cuiabá

Publicados

em

Um rapaz de 19 anos foi detido na madrugada desta segunda-feira (15) após atropelar um homem no bairro Ribeirão do Lipa e deixar a vítima no Hospital Municipal de Cuiabá. De acordo com o boletim de ocorrência, por volta das 5h, uma guarnição da Polícia Militar fazia rondas pela região quando foi acionada por funcionários da unidade de saúde que atendiam no box de emergência.

Aos policiais, eles relataram que um homem, vítima de atropelamento, havia dado entrada na unidade e que ele havia sido deixado por um veículo de cor branca, que fugiu do local. As testemunhas também informaram que o carro estava com a frente danificada, indicando ele poderia ter atropelado a vítima.

Os policiais então fizeram buscas e avistaram o veículo saindo do hospital. O condutor foi abordado próximo ao Centro de Eventos do Pantanal. Dentro do carro, estavam dois ocupantes que foram revistados.

Os militares verificaram que o veiculo estava danificado no farol direito e no para-brisa traseiro. Após a revista, os ocupantes do veículo foram questionados sobre a situação e o condutor, de 19 anos, informou que após sair de uma festa seguia pela Avenida Marechal Rondon quando a vítima teria surgido na frente do carro e foi atropelada.

Leia Também:  Sem curso superior, "laranja" de ex-secretário está preso na PCE

Ainda segundo o rapaz, ele tentou acionar Serviço de Atendimento Móvel (Samu), mas não soube informar a localização correta e a equipe médica não compareceu ao local.  Então, ele levou o homem a hospital.

Não há informações sobre seu atua estado de saúde. Durante as checagens no automóvel, nada de irregular foi constatado.

Também não havia nenhum registro de ocorrência no nome dos dois ocupantes do carro. Entretanto, o condutor não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Diante dos fatos, ambos foram encaminhados para a Central de Flagrantes e o caso foi registrado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA