CUIABÁ

POLÍCIA

Policial civil é preso por participar de tentativa de roubo a banco em VG

Publicados

POLÍCIA

Um policial civil de 46 anos foi preso na manhã desta quinta-feira (13) suspeito de integrar a quadrilha que tentou assaltar uma agência do Santander, localizada na Avenida Couto Magalhães, no Centro de Várzea Grande. O alarme da agência disparou e a Polícia Militar conseguiu frustrar o furto. Três criminosos foram presos.

Segundo o registro da ocorrência, a guarnição da PM recebeu informação da equipe de monitoramento do banco sobre o disparo do alarme e uma possível ocorrência de furto na agência, localizada na Avenida Couto Magalhães.

No momento em que a equipe da PM chegava à agência, o suspeito de 46 anos foi avistado a bordo de um veículo parado. Durante abordagem o homem se identificou como investigador da Polícia Civil.

Ao entrar na parte dos caixas, os policiais ouviram um barulho no forro e avistaram três criminosos em cima do telhado. Os suspeitos ainda tentaram fugir, mas acabaram caindo do telhado. Dois deles – de 25 e 26 anos – foram detidos, já o terceiro conseguiu escapar dos PMs e não foi mais localizado.

Leia Também:  Aposentados da PC terão que ter "ficha limpa" e ficarão até 4 anos em MT

Durante varredura na agência, foram constatados diversos danos materiais, como paredes quebradas e cofres parcialmente cortados, além de telhas e gessos arrancados. No local, também foram encontradas várias ferramentas, como lixadeiras, alicates, tesoura, pés de cabra, mantas térmicas, 34 discos de cortes e outros materiais. Ao que tudo indica, nenhum dinheiro foi levado.

Um dos suspeitos relatou aos militares que foram levados até a agência bancária por um homem que ele não sabe identificar, morador do bairro Santa Isabel. Consta ainda no registro da ocorrência, que o policial civil já possui passagens por tráfico na região de Cáceres (220 km de Cuiabá).

O suspeito foi entregue aos investigadores da PJC, porém a arma, o registro e a funcional do agente ficaram em posse da PM.

As equipes da Rotam, Bope e GCCO também prestaram apoio à ocorrência.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Golpista se passa por funcionário de banco e transfere R$ 52 mil de cliente

Publicados

em

A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), recuperou através de bloqueio bancário a quantia de R$ 47 mil subtraídos de uma vítima de estelionato praticado por meio eletrônico.

Na terça-feira (10.05), a vítima de 22 anos e moradora do município de Porto dos Gaúchos (663 km a médio norte de Cuiabá), registrou o boletim de ocorrência.

O comunicante informou que recebeu uma ligação de uma pessoa, a qual se identificou como sendo da Cooperativa Sicredi.

Na ligação o suspeito disse que haviam tentado acessar a conta bancária da vítima por um aparelho celular não cadastrado. Devido ao fato era necessário fazer uma atualização do cadastro de segurança.

A vítima acabou seguindo as orientações repassadas pelo golpista via telefone, e teve o acesso de sua conta bloqueada. Em seguida ela verificou que haviam realizados dois débitos de sua conta.

Uma das transferências foi no valor de R$ 49 mil, enviado para uma conta do mesmo banco. A segunda transferência no valor de R$ 3 mil, foi creditado em uma conta de outra instituição financeira.

Leia Também:  Homem é preso após agredir e ameaçar os pais e irmão com arma de fogo

A vítima retornou a ligação para o número do telefone, mas não conseguiu contato. Foi quando percebeu que havia caído em um golpe de estelionato.

A DRCI foi acionada para dar apoio nas diligências, e conseguiu recuperar quase o valor total subtraído da vítima através de bloqueio bancário.

As investigações continuam visando identificar e prender o autor do crime.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA