CUIABÁ

CUIABÁ

Tráfico de drogas, estelionato e maus tratos contra animais lideram ranking de denúncias anônimas

Publicados

CUIABÁ

 

Julia Oviedo | Sesp-MT

O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), recebeu, neste primeiro semestre de 2021, 3.673 denúncias anônimas. Os registros foram feitos por meio do Disque-Denúncia da Polícia Judiciária Civil (197).

O ranking é liderado pelas denúncias de tráfico de drogas, que somaram 1.296 ligações anônimas. Já a segunda modalidade de crime mais denunciado foi estelionato/fraude, com 412 registros e em terceiro lugar, maus tratos contra animais, com 223 ligações.

Em relação às denúncias de tráfico de drogas, a gerente de Denúncias Anônimas do Ciosp, Daise Beckmann Luck, diz não ter alterado muito em relação ao mesmo período de 2020, quando foram registradas 1.385 ligações e também figurou como primeira modalidade no ranking.

Já as denúncias de estelionato cresceram, já que em 2020 foram registradas 289 ligações contra as 412 deste primeiro semestre. Na avaliação de Daise, a pandemia pode ter propiciado um maior tempo das pessoas na internet, logo uma maior probabilidade de crescimento de golpes aplicados.

Leia Também:  Sistema criado pela Polícia Civil reúne dados de desaparecidos e colabora para a localização de pessoas em MT

“Os golpes de sites como OLX ou até mesmo de clonagem de WhatsApp, com pedido de dinheiro a familiares e amigos, têm se tornado muito comum. Até mesmo de pessoas que compram veículo pela internet, chegam a depositar o dinheiro e depois descobrem que não havia carro nenhum. Nós sempre orientamos as pessoas a estarem atentas a essas coisas para evitar perdas materiais”, pontuou Daise Luck.

Todas as denúncias recebidas na central são encaminhadas a uma unidade policial para verificação e, em seguida, tem início a investigação. Os canais de denúncia do 197 – que atendem Cuiabá e Várzea Grande – e 181 – para atendimento dos municípios do interior – funcionam 24 horas por dia, durante os sete dias da semana.

“A denúncia é feita completamente no anonimato, assegurado ao denunciante, até porque o que interessa para a segurança pública são as informações que essa pessoa tem para passar, para que então seja feita uma investigação acerca do fato. Faça sua parte, colabore, denuncie, ligue 197 e 181”, finalizou a gerente do Ciosp.

Leia Também:  Operação Nocaute cumpre buscas para desarticular tráfico de drogas em Poconé

Outras denúncias

Entre outros tipos de denúncias que aparecem no levantamento do Ciosp estão uso ou porte de drogas (210 registros), formação de bando/quadrilha (195), crime ou infração ambiental (112), coronavírus – que engloba todas as denúncias relacionadas a descumprimento de medidas de segurança – (112), homicídio (89), roubo (86), ameaça (84), dentre outros.

Trotes

Vale lembrar que qualquer tipo de falsa comunicação de crime ou de contravenção também se enquadra como crime previsto no artigo nº 340 do Código Penal, cuja pena é detenção de um a seis meses ou multa.

Os trotes não só prejudicam o trabalho das forças de segurança, como também geram prejuízo ao Estado, principalmente quando há o deslocamento de viaturas e de servidores das forças de segurança.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CUIABÁ

Estado construirá novo viaduto para destravar trânsito na Miguel Sutil

Publicados

em

Cuiabá terá, em breve, uma nova obra de infraestrutura para melhorar a mobilidade urbana da cidade. Trata-se de um viaduto, na avenida Miguel Sutil, na altura da alça de acesso ao bairro Jardim Leblon. A obra, que deverá ser tocada pelo Governo de Mato Grosso, é fruto de uma emenda do senador Carlos Fávaro (PSD-MT) que, em parceria com o governador Mauro Mendes (DEM), destinou R$ 9,5 milhões para a construção. No total, o parlamentar destinou R$ 25 milhões para a capital.

Os recursos para a obra já estão nos cofres de Mato Grosso, destaca Fávaro. “A avenida Miguel Sutil passou por importantes intervenções nos últimos anos, que melhoraram e muito a fluidez do tráfego. Mas isso precisa ser feito continuamente e identificamos que um dos gargalos da via se dá na região da Trincheira Jurumirim-Trabalhadores. Por isso, destinei os recursos e com a parceria do governador, a obra foi confirmada e será executada”.

Além dos quase R$ 10 milhões para esta obra, Fávaro destinou R$ 12 milhões para o custeio da saúde pública, fortemente impactada pela pandemia da Covid-19, com alta expressiva no número e internações e atendimentos à população. “Foi um recurso muito importante no sentido de ajudar a salvar vidas e dar um atendimento digno para as pessoas, acometidas desta doença que nos atingiu de forma avassaladora”, pontua o senador.

Leia Também:  Sistema criado pela Polícia Civil reúne dados de desaparecidos e colabora para a localização de pessoas em MT

Por fim, os outros R$ 3 milhões foram encaminhados para a pavimentação da MT-400, a antiga Estrada da Guia, que liga a região do Sucuri ao distrito cuiabano. No último sábado (16), ao lado de Mendes, Fávaro participou de um mini-estradeiro, que contou também com as presenças do deputado federal Neri Geller (PP-MT) e do deputado estadual Paulo Araújo (PP). “Esta é uma reivindicação antiga, de décadas, da população que vive naquela região e que passa por lá. Chega de lama seis meses por ano e poeira nos outros seis”, salienta Fávaro. A expectativa é que a obra comece já no ano que vem.

Mendes ressaltou a atuação de Fávaro na busca por recursos que auxiliam o Estado na realização de obras e na concretização de políticas públicas. “Fávaro tem sido um grande parceiro de Mato Grosso. Importantes recursos estão chegando, temos a parceria em dobrar estes recursos e isso multiplica as ações com o resultado chegando à população e mudando a vida das pessoas. A política só tem sentido se for assim, para melhorar a vida das pessoas”.

Leia Também:  Três pessoas são presas em ações de repressão ao tráfico de drogas em Rondonópolis
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA