CUIABÁ

POLÍTICA MT

Deputado admite ser vice e avalia que fusão DEM-PSL fortalece Mauro

Publicados

POLÍTICA MT

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa (ALMT), deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), revelou que não descarta disputar o cargo de vice-governador na chapa de Mauro Mendes (DEM) em 2022. As declarações foram dadas na manhã desta segunda-feira (6), em entrevista à Rádio Capital.

Entretanto, Botelho destacou que, atualmente, seu grupo político tem construído o projeto de reeleição a deputado estadual. “Isso pode ocorrer. Estou dizendo é que no momento, o que está sendo colocado para mim é que sou candidato estadual. Mas, lá na frente se houver outras opções evidentemente poderemos entrar em outra disputa. Eu sou candidato à reeleição, mas se lá na frente abrir a possibilidade de uma discussão de vice, meu nome vai ser colocado”, disse o deputado.

O parlamentar ainda revelou o desejo de, no futuro, ser candidato ao Governo do Estado ou a Prefeitura de Cuiabá. “Minha vontade era ser governador, essa é minha vontade e quem é que não tem. No momento sou candidato à reeleição, mas, evidentemente, que ainda tenho um sonho de governar o Estado ou de ser prefeito da Capital”, comentou.

Leia Também:  Com advogado de ex-ministro delator, Emanuel recorre ao STJ contra afastamento

UNIÃO BRASIL

Já em relação à fusão entre o DEM e o PSL, que tem gerado descontentamento em alguns correligionários, como o ex-governador Júlio Campos, Botelho afirma que a união entre as siglas foi favorável ao Democratas e que deve fortalecer a campanha de reeleição de Mendes.

“Eu acho que o União aqui, ao contrário do que pensa o ex-senador Júlio Campos que diz que o Democratas não ganhou nada, eu acho que ganhou. Porque na verdade quem tem história aqui é o Democratas, e quem vai ficar com o tempo e tudo que o PSL tinha, é esse grupo e quem vai comandar o União Brasil, que são os antigos dirigentes do Democratas. Então, nesse sentido houve um ganho e nós fortaleceremos muito a futura campanha de reeleição do governador Mauro Mendes”, concluiu o deputado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Blairo avaliza Neri ao Senado

Publicados

em

O ex-ministro da Agricultura e ex-governador Mato Grosso, Blairo Maggi (PP), deu aval ao deputado Neri Geller (PP) para continuar com a sua candidatura ao Senado. Na ocasião, Maggi também garantiu que participará da campanha de Neri para ajudá-lo se eleger.

O encontro entre os dois progressistas ocorreu  nesta quarta-feira (4) em Cuiabá para discutir os próximos passos das articulações em prol de Geller para consolidar a sua pré-candidatura.

Blairo sempre foi um dos avalisadores da candidatura de Neri, e, ao reafirmar o seu apoio mesmo com a possibilidade de Geller não compor a chapa com o governador Mauro Mendes (União), fortalece sua campanha, já que o ex-governador ainda aparece em primeiro lugar nas pesquisas internas para o Senado e governo, mesmo estando aposentado da politica eleitoral.

Neri Geller tem fortalecido o seu nome na disputa ao Senado mesmo com a aproximação do governador com o presidente Jair Bolsonaro e o PL de Wellington Fagundes.

Geller possue o apoio do PSD do senador Carlos Fávaro, do MDB de Carlos Bezerra e o PSB de Max Russi. O Neri também tem conseguido apoios importantes dentro do União Brasil, partido do governador. Já tem o apoio do deputado Dilmar Dal Bosco (União) e dos irmãos Júlio e Jayme Campos, também do União Brasil.

Leia Também:  Policial é preso acusado de assassinatos por encomenda em MT

Com a entrada de Blairo nas articulações em prol de Neri, aumenta a pressão em cima do governador Mauro Mendes, que ainda não definiu se terá Wellington Fagundes como seu candidato ao Senado ou não.   Isso porque Maggi é o padrinho político de Mauro Mendes e seu principal conselheiro político, além de ser considerado ainda a maior liderança de Mato Grosso.

Nos bastidores, a tendência é que Mendes confirme a aliança com Fagundes, mas que abra espaço para Neri fazer campanha. No caso, o PP lançaria uma candidatura solo ao Senado sem ter a cabeça de chapa, ou seja, sem candidatura ao governo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA