CUIABÁ

POLÍTICA MT

Lobista alega violação de direitos

Publicados

POLÍTICA MT

Após a audiência de custódia, a Justiça Federal manteve no dia 19 de abril a prisão preventiva do ex-secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Nilton Borgato, e do lobista Rowles Magalhães.

Durante a audência, Rowles Magalhães afirmou que estava na casa da filha em São Paulo quando foi abordado pelos agentes da Polícia Federal. Morador de Cuiabá, alegou que estava em São Paulo por conta da confraternização da Páscoa.

Alegou ainda que foi impedido de ligar para seu advogado e ainda sofreu ameaças de que poderia ser algemado e que tem uma filha de 11 anos que é sua dependente financeira.

O lobista, por meio da defesa, alegou que a prisão foi ilegal, pois foi impedido de entrar em contato com seu advogado, que por sua vez tomou conhecimento da prisão preventiva por meio de reportagens televisivas.

No entanto, o argumento foi rejeitado pela juíza Milena Souza de Almeida que não identificou falhas processuais, uma vez que, posteriormente o suspeito Rowles Magalhães constituiu advogado e não houve abuso de poder pelos agentes da Polícia Federal.

Leia Também:  Fellipe Corrêa pede cassação de Emanuel; base lembra contratados em outras gestões de Cuiabá

Já a defesa do ex-secretário Nilton Borgato questionou a falta de contemporaneidade do decreto da prisão preventiva, alegando que os fatos aconteceram há mais de um ano e que não há provas de que a organização criminosa esteja em plena atuação.

O ex-secretário, por sua vez, informou que seus direitos foram respeitados pela Polícia Federal. Ele teve a prisão mantida e foi encaminhado ao CCC (Centro de Custódia de Cuiabá).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Blairo avaliza Neri ao Senado

Publicados

em

O ex-ministro da Agricultura e ex-governador Mato Grosso, Blairo Maggi (PP), deu aval ao deputado Neri Geller (PP) para continuar com a sua candidatura ao Senado. Na ocasião, Maggi também garantiu que participará da campanha de Neri para ajudá-lo se eleger.

O encontro entre os dois progressistas ocorreu  nesta quarta-feira (4) em Cuiabá para discutir os próximos passos das articulações em prol de Geller para consolidar a sua pré-candidatura.

Blairo sempre foi um dos avalisadores da candidatura de Neri, e, ao reafirmar o seu apoio mesmo com a possibilidade de Geller não compor a chapa com o governador Mauro Mendes (União), fortalece sua campanha, já que o ex-governador ainda aparece em primeiro lugar nas pesquisas internas para o Senado e governo, mesmo estando aposentado da politica eleitoral.

Neri Geller tem fortalecido o seu nome na disputa ao Senado mesmo com a aproximação do governador com o presidente Jair Bolsonaro e o PL de Wellington Fagundes.

Geller possue o apoio do PSD do senador Carlos Fávaro, do MDB de Carlos Bezerra e o PSB de Max Russi. O Neri também tem conseguido apoios importantes dentro do União Brasil, partido do governador. Já tem o apoio do deputado Dilmar Dal Bosco (União) e dos irmãos Júlio e Jayme Campos, também do União Brasil.

Leia Também:  Casal quer desbloquear imóvel em condomínio de luxo ligado a ex-Secopa

Com a entrada de Blairo nas articulações em prol de Neri, aumenta a pressão em cima do governador Mauro Mendes, que ainda não definiu se terá Wellington Fagundes como seu candidato ao Senado ou não.   Isso porque Maggi é o padrinho político de Mauro Mendes e seu principal conselheiro político, além de ser considerado ainda a maior liderança de Mato Grosso.

Nos bastidores, a tendência é que Mendes confirme a aliança com Fagundes, mas que abra espaço para Neri fazer campanha. No caso, o PP lançaria uma candidatura solo ao Senado sem ter a cabeça de chapa, ou seja, sem candidatura ao governo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA